quarta-feira, 20 de março de 2013

Onde usar Drywall e quais os benefícios



Quanto mais usam o drywall em suas reformas e construções, mais os arquitetos e decoradores descobrem soluções criativas para paredes, forros e até mobiliário. E ainda ganham tempo ao executá-las.


Matéria publicada em Arquitetura & Construção #308 - Dezembro de 2012


Duas décadas atrás, quem imaginaria transformar o layout interno da casa com bem menos sujeira e incômodo na obra? Esse é um argumento imbatível quando o profissional apresenta ao cliente as vantagens do drywall. “Ganho tempo na execução. Por isso, estou sempre pesquisando novas formas de usar o material”, justifica a arquiteta carioca Paloma Yamagata. “É uma boa solução para valorizar a iluminação em rebaixos diferenciados no teto ou para paredes finas que camuflam equipamentos”, exemplifica Felipe Rassini. Essas ideias do arquiteto paulista estão na foto ao lado. E ainda dá para descobrir inúmeras outras aplicações do drywall ao longo das próximas páginas. Conheça as características do sistema.

Divulgação

Forro e parede. O arquiteto paulista Felipe Rassini usou o drywall na faixa rebaixada no teto (1,20 m de largura), presa diretamente na laje, onde embutiu fitas de leds. O drywall também compõe a parede do fundo, erguida para esconder o equipamento de ar condicionado.

Paredes e forros componíveis
• Possibilita layout personalizado do ambiente ao substituir a alvenaria em paredes não estruturais. Uma parede de tijolos comuns com aproximadamente 10 cm de espessura pesa entre 155 e 165 kg/m², enquanto uma parede na mesma espessura feita de drywall pesa menos de 38 kg/m².
• Como substituto da marcenaria e do gesso comum em estantes e prateleiras, já que permite recortes, curvas e nichos de diferentes tamanhos e espessuras. Mesmo leve, é um sistema resistente porque objetos, móveis e até bancadas de pedra ficam presos nos perfis e reforços.
• Ocupa pouco espaço: é possível construir paredes a partir de apenas 7,3 cm de espessura e embutir nelas portas de correr, por exemplo. Assim, em 100 m² ganham-se 4% de área útil, o equivalente a um armário espaçoso no quarto.
• Dentro do colchão de ar formado pelo sanduíche de placas e perfis metálicos, dá para passar elétrica, hidráulica e telefonia. A principal vantagem está na manutenção. Basta recortar parte da placa posterior, consertar as instalações e recolocar nova placa, trabalho feito em um dia e sem sujeira.
• Há a placa padrão e dois outros modelos, com maior resistência à umidade e ao fogo, que podem ser usados em áreas úmidas ou em torno de lareiras, sobre tijolos refratários.
• Para melhorar o desempenho acústico do ambiente, usam-se o enchimento com lã mineral ou placas com características acústicas e térmicas
• No teto, esconde instalações elétricas e hidráulicas e embute a iluminação.

Escolha pela cor
As tonalidades do papel-cartão mostram diferenças na composição. A face branca fica sempre voltada para o acabamento da parede.

Divulgação
00



Reações:

0 comentários:

Entre em contato conosco!!!!

Telefone para contato: (11) 97091-8923 Ricardo
E-mail: atendimento@modernagesso.com.br